quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Fecundação in vitro - à procura do 2º filho

Felizmente são muitos os casais que são bem sucedidos com as técnicas de Fertilização in vitro e que algum tempo depois do primeiro filho nascer resolvem novamente fazer tratamento para aumentar a família.

Penso que a procura deste segundo filho é mais tranquila. Os casais já se encontram mais confiantes, já conhecem todo o processo e sobretudo já sabem que funciona! Por outro lado estão mais relaxados e não estão tão focados no tratamento pois têm que cuidar o primogénito. Muitos inclusive nos contam que apesar do desejo de serem novamente pais ser muito grande, já ficariam mais conformados caso o tratamento para o 2º filho não funcionasse.



É necessário novo tratamento?
Alguns desses casais não necessitam de fazer um tratamento de fertilização completo, isto é, a mulher não necessita de se submeter a uma nova estimulação e inseminar os ovócitos pois o casal ainda tem embriões congelados do tratamento anterior. Nesses casos é necessário apenas a preparação do endométrio (tecido que reveste a cavidade uterina) para que o útero esteja apto a receber os embriões e programar a transferência dos embriões que estavam criopreservados.


E quando é necessário novo tratamento ...
Caso a mulher tenha que fazer nova estimulação, pode dizer-se também que do ponto de vista médico este passo também é geralmente mais fácil. O caminho já foi traçado e em geral o médico tenta copiar o protocolo de estimulação dos ovários utilizado no tratamento anterior. Convém alertar que por vezes a resposta dos ovários pode não ser a mesma, de facto a idade da mulher já não é a mesma. Esta situação depende muito da idade com que a mulher teve o primeiro filho e de quanto tempo esperou para fazer um novo tratamento. Como sabem a reserva ovárica e a qualidade dos ovócitos começa a diminuir por volta dos 35 anos.

No que respeita ao processo in vitro também para nós biólogos, este segundo tratamento é mais fácil. Nesta fase tentamos utilizar as mesmas técnicas que funcionaram no primeiro tratamento. Já não hesitamos se fazer ICSI ou FIV convencional, se fazer a transferência do(s) embriões ao terceiro dia ou deixa-los em cultura até ao quinto dia em laboratório. Tentamos repetir os procedimentos utilizados.

Em resumo: a procura do 2º filho costuma em regra ser mais tranquila e bem sucedida! No entanto não há garantias de que o tratamento FIV funcione à primeira! Devo alertar que depende de muitos factores entre eles da causa de infertilidade do casal e da idade da mulher!

Se querem ter mais do que um filho consultem o vosso médico para saber quanto tempo podem/devem esperar para começar novo tratamento de fecundação in vitro.
Boa sorte!