terça-feira, 1 de abril de 2014

A transferência de embriões congelados

Num ciclo de fecundação in vitro, os ovários da mulher são estimulados de modo a produzirem um maior número de ovócitos que depois são inseminados e alguns deles são fecundados pelos espermatozóides. Como resultado, são obtidos muitos embriões, mas geralmente, apenas 1 ou 2 serão transferidos para o útero da mulher. Aos embriões que não são transferidos para a cavidade uterina designamos de embriões excedentários. Se os embriões excedentários apresentarem requisitos mínimos de qualidade (divisão celular normal, pouca fragmentação e pouca multinucleação) podem ser congelados para mais tarde serem reutilizados num novo projecto parental.

Em que situações são congelados embriões?
Quando existem embriões excedentários ou quando não estão reunidas as condições ideais para transferir embriões após um ciclo de fecundação in vitro (por exemplo por existir um pólipo na cavidade uterina que necessita de ser removido).

Em que situações se utilizam os embriões congelados?
Após um tratamento que não resultou gravidez evolutiva ou porque o casal quer ter mais filhos.

Como proceder para programar a transferência dos embriões congelados?
Geralmente, a transferência dos embriões congelados pode ser feita no ciclo menstrual imediatamente a seguir ao tratamento de fecundação in vitro. Assim que o casal pretender transferir os seus embriões deverá entrar em contacto com o seu médico.

Para transferir os embriões, é necessário que o tecido que reveste o útero (endométrio) adquira uma determinada espessura. Essa espessura varia de mulher para mulher, mas em geral, considera-se que quando a linha endometrial atinge os de 8 mm de espessura, o útero está apto para receber os embriões.

Algumas mulheres não necessitam tomar qualquer medicação para que o endométrio cresça. Nesses casos, basta apenas que a mulher contacte o seu médico entre o 10º e o 12º dia da menstruação para agendar uma ecografia para que este possa avaliar como está a espessura do endométrio e assim programar a transferência dos embriões.
Por outro lado, há mulheres que necessitam tomar medicação para que o endométrio cresça e nesse caso devem ir à consulta nos primeiros dias da menstruação.

Após agendado o dia para a transferência dos embriões, o laboratório de fecundação in vitro deve ser informado para estar preparado para a descongelação dos embriões. Nesse mesmo dia, os embriões são descongelados e o casal é informado a que horas deve comparecer na clínica para colocar os embriões na cavidade uterina. 

A congelação torna-se pois uma técnica muito importante num laboratório de fecundação in vitro pois permite aumentar a eficácia de um tratamento de fecundação in vitro quando há congelação de embriões - ao congelar embriões, o casal tem mais embriões para transferir para a cavidade uterina, pelo que as probabilidades de gravidez num mesmo ciclo de fecundação in vitro são maiores.

#transferenciaembrionaria, #TEC, #transferenciaembrioescongelados, #vitrificacao, #congelacao