quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Dia Mundial da Alimentação

Hoje celebra-se o dia mundial da Alimentação. Esta comemoração tem como objetivos a reflexão sobre a alimentação e a reflexão sobre a fome mundial. Neste dia pretende-se sensibilizar as pessoas de que devemos todos tentar fazer uma alimentação equilibrada escolhendo de forma cuidada os alimentos e tentar consumi-los nas quantidades corretas pois só assim estamos a proporcionar um desenvolvimento saudável do nosso corpo. Neste dia devemos refletir sobre o desperdícios de alimentos e sobre a quantidade de pessoas que não tem o que comer.

Atualmente vivemos numa grande agitação e os hábitos de vida sofreram uma grande mudança. Como resultado passamos a descuidar mais a nossa alimentação e deixamos de praticar tanto exercício físico. Como resultado tem-se observado um aumento da obesidade e com ela o desenvolvimento de outras doenças graves (tais como problemas cadiovasculares, diabetes, colesterol, hipertensão, etc). Os números são sobretudo mais impressionantes no que respeita as crianças.

De acordo com estudos recentes da Organização Mundial de Saúde, em Portugal, uma em cada três crianças tem excesso de peso ou obesidade infantil e segundo a dados revelados pela Comissão Europeia, Portugal está entre os países europeus com maior número de crianças afetadas por esta epidemia: 29% das crianças entre 2 e 5 anos têm excesso de peso e 12,5% são obesas. Na faixa etária dos 6 aos 8 anos, os valores ainda são mais elevados, encontrando-se 32% de crianças com excesso de peso e 13,9% com obesidade.

Deixo-vos um vídeo da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI). Este vídeo sensibilizou-me. Sou mãe e estou consciente da grande mudança dos hábitos de vida das nossas crianças. Ainda sou do tempo em que só existiam dois canais de televisão e em que as crianças brincavam na rua... hoje os estímulos dos diversos canais televisivos são inúmeros e temos que lutar para que as crianças não fiquem hipnotizadas em frente ao ecrãn. Os efeitos do marketing em promover determinados alimentos também não ajudam a promover uma alimentação saudável das crianças.



Fiquei também deveras impressionada com os dados sobre a quantidade de alimentos que são desperdiçados no nosso pais. Aproximadamente  30% dos produtos hortofrutícolas próprios para consumo são desperdiçados e cerca de 17% do que é produzido em Portugal, vai para o lixo ou seja, o equivalente a um milhão de toneladas de alimentos por ano! É necessário começarmos a fazer uma gestão mais eficaz do que consumimos, a começar pela gestão do nosso frigorífico e despensa. Devemos evitar o consumo descontrolado de produtos, comprar produtos da época e ter em atenção aos prazos de validade. Todos juntos podemos ajudar a um mundo melhor!