segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Congelar óvulos para adiar a maternidade

Hoje em dia as mulheres têm filhos cada vez mais tarde. Os motivos mais comuns que as levam a adiar a maternidade são a ausência de companheiro, instabilidade económica, conclusão dos estudos ou instabilidade no trabalho.


Este atraso na maternidade, pode ter algumas consequências menos boas, nomeadamente, a diminuição da fertilidade, e como tal dificuldades em conceber. Este efeito nota-se sobretudo em mulheres com idade superior a 38 anos. Por esta razão, hoje em dia, as mulheres com mais de 30 anos que não têm em vista nenhum projecto reprodutivo, podem ser aconselhadas a congelar os seus óvulos e assim preservar a sua fertilidade. Mais tarde, caso não consigam engravidar espontaneamente podem sempre utilizar os óvulos congelados.


Convém referir que a criopreservação dos óvulos só por si não garante que a mulher consiga uma gravidez futura.

Em Portugal, a técnica de criopreservação de óvulos já está disponível e foi motivo de uma reportagem que surgiu na SIC e na qual participo. Mostra um caso real de uma mulher que congelou os seu óvulos e que ainda não é mãe. Vejam aqui. Espero que gostem !


Se quiserem mais informações podem ver também aqui