terça-feira, 1 de julho de 2014

Inquérito à fecundidade 2013 - INE

Mais um inquérito à infertilidade realizado pelo Instituto Nacional de Estatística que retrata o cenário negro (desculpem a expressão mas é verdade) em que Portugal se encontra. Portugal é o país da União Europeia com menos nascimentos. Cada vez nascem menos crianças no nosso país e cada vez as pessoas atrasam mais o projeto de parentalidade.

Quais as razões? Interessante verificar que a grande maioria dos portugueses não tem mais filhos porque não quer (e não porque não pode). A população mais jovem pensa que é preferível ter só um filho para lhe dar mais oportunidades. Por outro lado as mulheres dizem que não querem ter mais filhos por motivos económicos (67%), dificuldade em encontrar emprego (48%) e já não ter idade para tal (39%). Para os homens os motivos para não querer aumentar a família são praticamente idênticos à exceção de que alguns (38%) não querem ter a responsabilidade de ter um filho.

Será que deveriam existir incentivos para a natalidade? Mais de 92% dos inquiridos independentemente do género ou idade respondeu que sim. Referindo também que as medidas mais importantes seriam a o aumento do rendimento económico familiar (incluindo a diminuição dos impostos, aumento de subsídios de alimentação, educação e saúde) e facilitar as condições de trabalho para os casais com filhos (por exemplo: redução de horário, horário mais flexível).

Uma das boas notícias deste inquérito é que apenas 8% dos inquiridos refere não quer mesmo ter filhos.

Este estudo vem reforçar o estudo europeu que diz que Portugal é o pais que menos ajuda as mães. Uma vez mais se observa que a grande maioria das pessoas se queixa da falta de políticas de apoio à criação de família, mas dado que ainda temos uma grande percentagem de população com vontade de criar/ aumentar a família, creio que ainda vamos a tempo de inverter a situação! Torna-se urgente atuar!

Fonte: creative commons

No jornal Público foi também publicado um artigo sobre esse inquérito. Se quiserem leiam mais!

Como foi realizado o inquérito:
Entrevistas presenciais entre 16 de janeiro a 15 de abril de 2013
Idade dos inqueridos: Mulheres 18 - 49 anos e Homens 18 - 54 anos
Inquérito realizado pelo INE (Inquérito à fecundidade 2013)