terça-feira, 24 de junho de 2014

Diminuição da fertilidade: possíveis causas

Existem vários fatores que podem levar a uma diminuição da fertilidade de um casal. Deixo-vos uma pequena lista para que saibam quais são eles: 

- A Idade. Sabe-se no entanto que a idade da mulher é o fator que tem maior influência no decréscimo da fertilidade, especialmente após os 40 anos, verificando-se uma probabilidade de gravidez de inferior a 15%. Relativamente à idade masculina, não existe nenhum consenso relativamente a partir de que idade a fertilidade se vê diminuída, no entanto sabe-se que com o passar dos anos, a frequência das relações sexuais vai diminuindo devido ao aumento das disfunções erécteis e à diminuição da líbido masculina.

- Obesidade. Também neste caso, a obesidade feminina parece afetar mais a fertilidade do casal. O excesso de peso pode conduzir a problemas com a ovulação e até mesmo a ciclos menstruais irregulares. Além disso, verifica-se também que as mulheres obesas ou com excesso de peso, quando realizam tratamentos de fertilidade e mais concretamente, quando os seus ovários são estimulados, estas produzem menos ovócitos comparativamente com as mulheres com peso adequado. Estas mulheres necessitam de maiores doses de medicação, e apresentam um risco aumentado de complicações na punção folicular. Há vários estudos publicados que indicam que a redução do peso beneficia a saúde reprodutiva do casal, em especial a da mulher.

Fonte: creative commons
No caso masculino, o excesso de peso pode conduzir a níveis mais baixos de testosterona, a um aumento da temperatura dos testículos (que é o local onde se encontram os espermatozoides) e a maior propensão a sofrerem de disfunção eréctil. 

- o consumo de tabaco tem um impacto muito grande nos órgãos reprodutivos (e não só!). As mulheres fumadoras apresentam em geral uma maior incidência de falência ovárica precoce (que leva a uma menor produção de ovócitos) e portanto quando realizam tratamentos de fertilidade, necessitam tomar mais medicação durante a estimulação dos ovários. A qualidade dos ovócitos destas mulheres também é geralmente afetada e as taxas de gravidez após tratamento de fertilização são significativamente mais baixas do que as taxas das mulheres não fumadoras. Observa-se também uma maior incidência de abortos. 

Relativamente aos efeitos produzidos no parceiro masculino, observou-se que o consumo do tabaco está associado a uma diminuição de 20 a 30% no volume do ejaculado e na diminuição da concentração e mobilidade dos espermatozoides. 
Recomenda-se que os casais deixem de fumar pelo menos 6 meses antes do início de um tratamento de fertilidade

- o consumo de álcool. Embora ainda não se saiba ao certo quais as quantidades de álcool necessárias para provocar efeitos adversos na fertilidade de um casal, sabe-se que o álcool afeta a fertilidade feminina e masculina. Na mulher produz alterações ovulatórias, alterações na fase lútea e alterações da implantação dos embriões. No homem o álcool pode ser responsável por provocar impotência, atrofia testicular, diminuição da líbido e diminuição dos parâmetros espermátivos.

- o consumo de drogas. Nas mulheres, o consumo de drogas parece estar associado a alterações da ovulação e problemas tubáricos. Nos homens podem afetar a mobilidade dos espermatozóides.

- frequência das relações sexuais. É importante que os casais tenham relações sexuais especialmente perto do período da ovulação (aproximadamente 14 dias após o início da última menstruação).

- Stress. Cada vez mais é dada importância às condições psíquicas do casal e cada vez mais se vêm os benefícios do apoio de um psicólogo clínico durante os tratamentos de fertilidade. É muito importante que o casal esteja tranquilo, que se apoie mutuamente e que fortaleça a sua autoestima.

- Infeções sexualmente transmissiveis. Algumas doenças como a Chlamydia trachomatis e a Neisseria gonorrhoea são os principais responsáveis por problemas na trompas de Falópio, nomeadamente podem ser causadoras de obstrução. 

O uso do preservativo é muito importante pois pode evitar a transmissão destas doenças.

Estes são alguns dos fatores que podem explicar a diminuição da fertilidade. Alguns deles podem ser eliminados e isso pode ser o suficiente para que o casal consiga obter uma gravidez e ter um bebé saudável.

#diminuicaofertilidade, #fertilidade, #infertilidade