sexta-feira, 23 de maio de 2014

8 DICAS PARA UM TRATAMENTO DE FERTILIDADE BEM SUCEDIDO

1) SE A MULHER TEM MAIS DE 38 ANOS, NÃO DEVEM ESPERAR MUITO TEMPO ANTES DE PEDIR AJUDA MÉDICA

É sabido que a qualidade dos óvulos começa a piorar por volta dos 35 anos e que a partir desse momento as chances de engravidar são menores. Geralmente aconselha-se o casal a procurar ajuda médica ao fim de 1 ano de tentativas falhadas de gravidez. No entanto, para o caso de mulheres com idade superior a 38 anos, não é desejável que o casal aguarde mais de 6 meses.

2) DEIXEM DE FUMAR 

O tabaco tem um impacto negativo nos órgãos que participam no processo reprodutivo.

As mulheres fumadoras apresentam maior incidência de falência ovárica precoce (que se traduz por um número reduzido de ovócitos) e em geral têm a menopausa também em idades mais jovens do que as não fumadoras. A qualidade dos ovócitos também piora e em geral necessitam de maior quantidades de medicação durante a estimulação dos ovários.
Observa-se também uma maior incidência de gestações ectópicas e no caso de mulheres que fumam mais do que 10 cigarros por dia verificou-se uma redução significativa na taxa de gravidez

O consumo de tabaco nos homens provoca uma redução de 20 a 30% da concentração de espermatozoides, e também uma diminuição na mobilidade e volume do ejaculado. Além disso o stress oxidativo produzido pelo tabaco pode provocar alterações estruturais e funcionais nos espermatozoides nomeadamente a degradação do DNA.  

Estima-se que o tempo necessário para reverter a maioria dos efeitos provocados pelo tabaco é de 6 meses. 

3) FAÇAM DIETA

A obesidade tem um efeito negativo na fertilidade quer dos homens como nas mulheres porque provoca alterações nos mecanismos hormonais e metabólicos.
Uma perda moderada de peso (10 a 15%) pode ser o suficiente para conduzir a um aumento da probabilidade de gravidez espontânea bem como melhorar os resultados dos tratamentos de reprodução in vitro.

Nas mulheres obesas verifica-se uma maior taxa de cancelação das estimulações (ausência ou assincronia do crescimento dos folículos) bem como a necessidade de maiores doses de medicação. Por outro lado, apresentam também um número maior de ovócitos imaturos, taxas de fecundação mais baixas e menor probabilidade de engravidar. 

Nos homens a obesidade está associada a um aumento da disfunção erétil, níveis mais baixos de testosterona e outras anomalias e a uma temperatura escrotal mais elevada que pode provocar danos nos espermatozoides.

4) EVITEM O ÁLCOOL

Sabe-se que o consumo excessivo de álcool está associado à diminuição da fertilidade, no entanto os níveis de consumo para os quais esta condição se faz sentir ainda não estão bem definidos. 

Nas mulheres o álcool pode levar a ciclos de ovulação (anovulatórios), a uma diminuição da fase lútea e alterações na implantação. Estão descritos efeitos negativos do álcool em todas as fases da gravidez.

Nos homens, o álcool potencia a impotência e redução dos parâmetros espermáticos. 

5) EVITEM ALTURAS DE MUITO STRESS

Procurem fazer os tratamentos em épocas que estejam mais calmos, sem grandes compromissos de trabalho. Evitem ter que viajar, e tentem estar disponíveis para o caso de terem que se deslocar ao centro onde estão a realizar o tratamento. 
Conversem com o vosso médico e decidam qual a altura que mais vos convém. Geralmente muitos casais preferem realizar os tratamentos antes das férias de Verão ou do Natal. 

6) INFORMEM-SE ACERCA DO CENTRO ONDE VÃO REALIZAR O TRATAMENTO

Informem-se bem sobre o centro onde estão apensar realizar o tratamento. Perguntem quais as taxas de gravidez, e se possível recolham opiniões de outros pacientes. Se gostarem das informações, marquem uma primeira consulta para conhecerem os profissionais de saúde. Para mais dicas sobre como escolher um centro consultem o artigo que publiquei no blog anteriormente: como escolher um centro para tratamento de fertilidade.

7) CUMPRAM AS INDICAÇÕES MÉDICAS

Enquanto o casal está em tratamento é muito importante o cumprimento das instruções médicas. Parece uma dica despropositada mas na verdade observo que algumas senhoras se esquecem de administrar a medicação.

8) RELAXEM

Tentem relaxar e estar otimistas! Há estudos que revelam que os casais que estão mais otimistas têm taxas de fecundação mais elevadas e maiores probabilidade de gravidez!


Boa sorte!
Fonte: creative commons