quinta-feira, 24 de abril de 2014

Embriões com fragmentação: quais as implicações?!

Uma das causas que conduz à paragem do desenvolvimento embrionário, e portanto impede a evolução dos embriões é a fragmentação. Quando nos referimos a fragmentação, falamos de pequenos fragmentos de citoplasma, sem núcleo, que estão presentes no embrião. Estes fragmentos podem impedir o desenvolvimento embrionário na medida em que em determinada fase do desenvolvimento as células do embrião deverão juntar-se (compactar) e formar uma mórula compacta (semelhante a uma esfera). A presença destes fragmentos é prejudicial pois pode dificultar o contacto entre as células e impossibilitar a formação da mórula compacta.

Se bem se recordam a ordem de evolução de um embrião humano até ao sexto dia de vida é a seguinte:

fase celular -> mórula -> blastocisto

Fig. 1- Desenvolvimento embrionário. Fonte: Shmoop Editorial Team, "Early Development - Shmoop Biology," Shmoop University, Inc., 11 November 2008, http://www.shmoop.com/animal-reproduction/early-development.html (accessed April 24, 2014).

A fragmentação tem também um impacto negativo na formação de blastocistos. Um estudo publicado pela equipa de Cohen e colaboradores que consistiu na análise dos vários factores que influenciavam o desenvolvimento embrionário, concluiu que apenas 16,5% dos embriões que apresentam mais do que 15% de fragmentos se desenvolviam até ao estadio de blastocisto enquanto que, nos casos em que a fragmentação presente nos embriões era inferior a 15% a probabilidade do embrião evoluir até ao estadio de blastocisto era de 33,3%. Este estudo concluiu também que o tipo de fragmentação era muito importante. Se os fragmentos estiverem localizados numa área do embrião, eles não vai influenciar de forma tão negativa o desenvolvimento embrionário como se os fragmentos estiverem espalhados por todo o embrião. Por outro lado também foi observado que quanto maiores forem os fragmentos mais comprometido estaria o desenvolvimento embrionário

Nas figuras que se seguem podem ver alguns exemplos de embriões fragmentados.


Fig. 2- Embrião com  três dias de vida. Apresenta 8 células  (nem todas são visíveis nesta foto) e 10% de fragmentos. Este embrião tem uma boa probabilidade de evoluir. 

Fig. 3 - Embrião com 2 dias de vida. Apresenta 25% de fragmentação. A probabilidade deste embrião evoluir é reduzida.

Fig. 4 - Embrião com 2 dias de vida. Não apresenta fragmentos. Este embrião de qualidade A tem alta probabilidade de evoluir.


Quando realizarem um tratamento de fertilização in vitro perguntem sempre qual a qualidade dos vossos embriões, quantas células têm e qual a % de fragmentos. Peçam que vos digam quais probabilidades desse embriões virem a dar origem a gravidez.

Boa sorte!

#embruão, #blastocisto