quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Quantos embriões devemos transferir para a cavidade uterina?

É uma das perguntas frequentes que os casais colocam durante o primeiro tratamento de fertilização in vitro.
Alguns não têm dúvidas em transferir dois embriões, ou porque querem engravidar de gémeos ou porque preferem aumentar as probabilidades de gravidez.

Outros casais pelo contrário, não querem correr o risco de ter uma gravidez gemelar e preferem transferir para a cavidade uterina apenas um embrião, mesmo que isso implique uma diminuição da probabilidade de gravidez.

Ambas as decisões são válidas, mas será conveniente que o casal se aconselhe com a equipa médica antes de realizar a transferência dos embriões. Deixo-vos uma lista dos aspectos que devem ter em conta, e que fazem parte das perguntas que devem fazer aos clínicos antes de tomarem uma decisão.

Aspectos importantes para decidir quantos embriões transferir para a cavidade uterina:

- Qualidade dos embriões.
Se os embriões obtidos no tratamento são no geral de boa qualidade, em princípio as probabilidades de gravidez devem ser altas quer seja transferido um embrião ou dois;

- Idade da mulher.
Sabemos que a partir dos 40 a probabilidade de gravidez começa a diminuir pois os embriões começam a apresentar anomalias genética, nestes casos é quase sempre aconselhável transferir dois embriões;

- Preparação e crescimento do endométrio.
O endométrio é o tecido que reveste o útero. Em algumas mulheres torna-se difícil reunir as condições adequadas para a transferência de embriões. Se este for o seu caso, é mesmo importante falar com o seu médico e reflectir se não será mesmo melhor transferir dois embriões para aumentar as probabilidades de gravidez;

- Número de dias de vida dos embriões.
Quanto mais tempo os embriões ficam em laboratório maiores serão as probabilidades de gravidez, isto porque sabemos que continuaram o seu desenvolvimento embrionário para um novo estado mais avançado e mais diferenciado: o blastocisto. Em geral as probabilidades de gravidez são altas quando se transferem blastocistos, sobretudo em mulheres jovens.

Depois de transferir os embriões, relaxem, qualquer que tenha sido a vossa decisão quanto ao número de embriões a transferir, ela foi a correcta, pois foi a que vos deixou mais tranquilos. Boa sorte !