terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Bebés por catálogo


Recentemente li um artigo que falava de uma empresa americana que tinha criado um método para escolher as características físicas do futuro filho. Através de um diagnóstico genético dos embriões seria possível determinar o sexo dos bebés e também algumas características físicas tais como a cor dos olhos e do cabelo. Mas será isto eticamente correcto? Em Portugal, com a lei vigente não seria possível fazer este tipo de estudo. Actualmente utilizam-se técnicas semelhantes (Diagnostico Genético Pré implantação) para determinar anomalias genéticas nos embriões e também detectar a presença de doenças graves como por exemplo a drepanocitose e a anemia de Fancon que são geneticamente transmissíveis. 


De facto não deixam de ser impressionantes os avanços da ciência mas será que se justifica a necessidade de escolher as características físicas dos nossos filhos, será que estes avanços devem ser utilizados?... penso que não.